30 de abr de 2011

abril 30, 2011 0 Comments


Uma mulher bonita não é aquela de quem se elogiam as pernas ou os braços, mas aquela cuja inteira aparência é de tal beleza que não deixa possibilidades para admirar as partes isoladas.

29 de abr de 2011

” Fim de tarde ...

abril 29, 2011 0 Comments
. Dia banal, terça, quarta-feira. Eu estava me sentindo muito triste. Você pode dizer que isso tem sido freqüente demais, ou até um pouco (ou muito) chato. Mas, que se há de fazer, se eu estava mesmo muito triste? Tristeza-garoa, fininha, cortante, persistente, com alguns relâmpagos de catástrofe futura. Projeções: e amanhã, e depois? e trabalho, amor, moradia? o que vai acontecer? Típico pensamento-nada-a-ver: sossega, o que vai acontecer acontecerá. Relaxa, baby, e flui: barquinho na correnteza, Deus dará. Essas coisas meio piegas, meio burras, eu vinha pensando naquele dia. Resolvi andar. Andar e olhar. Sem pensar, só olhar: caras, fachadas, vitrinas, automóveis, nuvens, anjos bandidos, fadas piradas, descargas de monóxido de carbono. Da praça Roosevelt, fui subindo pela Augusta, enquanto lembrava uns versos de Cecília Meireles, dos Cânticos: “Não digas ‘Eu sofro’. Que é que dentro de ti és tu? / Que foi que te ensinaram/ que era sofrer ?” Mas não conseguia parar. Surdo a qualquer zen-budismo, o coração doía sintonizado com o espinho. Melodrama: nem amor, nem trabalho, nem família, quem sabe nem moradia - coração achando feio o não-ter. Abandono de fera ferida, bolero radical. Última das criaturas, surto de lucidez impiedosa da Big Loira de Dorothy Parker. Disfarçado, comecei a chorar. Troquei os óculos de lentes claras pelos negros ray-ban - filme. Resplandecente de infelicidade, eu subia a Rua Augusta no fim de tarde do dia Tão idiota que parecia não acabar nunca. Ah! como eu precisava tanto de alguém que me salvasse do pecado de querer abrir o gás. Foi então que a vi. Estava encostada na porta de um bar. Um bar brega - aqueles da Augusta-cidade, não Augusta-jardins. Uma prostituta, isso era o mais visível nela. Cabelo malpintado, cara muito maquiada, minissaia, decote fundo. Explícita, nada sutil, puro lugar comum patético. Em pé, de costas para o bar, encostada na porta, ela olhava a rua. Na mão direita tinha um cigarro, na esquerda um copo de cerveja.
E chorava, ela chorava. Sem escândalo, sem gemidos nem soluços, a prostituta na frente do bar chorava devagar, de verdade. A tinta da cara escorria com as lágrimas. Meio palhaça, chorava olhando a rua. Vez em quando, dava uma tragada no cigarro, um gole na cerveja. E continuava a chorar - exposta, imoral, escandalosa - sem se importar que a vissem sofrendo. Eu vi. Ela não me viu. Não via ninguém, acho. Tão voltada para a própria dor que estava, também, meio cega. Via pra dentro: charco, arame farpado, grades. Ninguém parou. Eu, também, não. Não era um espetáculo imperdível, não era uma dor reluzente de néon, não estava enquadrada ou decupada. Era uma dor sujinha como lençol usado por um mês, sem lavar, pobrinha como buraco na sola do sapato. Furo na meia, dente cariado. Dor sem glamour, de gente habitando aquela camada casca grossa da vida. Sem o recurso dessas benditas levezas de cada dia - uma dúzia de rosas, uma música de Caetano, uma caixa de figos. Comecei a emergir. Comparada à dor dela, que ridícula a minha, dor de brasileiro-médio-privilegiado. Fui caminhando mais leve. Mas só quando cheguei à Paulista compreendi um pouco mais. Aquela prostituta chorando, além de eu mesmo, era também o Brasil. Brasil 87: explorado, humilhado, pobre, escroto, vulgar, maltratado, abandonado, sem um tostão, cheio de dívidas, solidão, doença e medo. Cerveja e cigarro na porta do boteco vagabundo: carnaval, futebol. E lágrimas. Quem consola aquela prostituta? Quem me consola? Quem consola você, que me lê agora e talvez sinta coisas semelhantes? Quem consola este país tristíssimo? Vim pra casa humilde. Depois, um amigo me chamou para ajudá-lo a cuidar da dor dele. Guardei a minha no bolso. E fui. Não por nobreza: cuidar dele faria com que eu me esquecesse de mim. E fez. Quando gemeu “dói tanto”, contei da moça vadia chorando, bebendo e fumando (como num bolero). E quando ele perguntou “porquê?”, compreendi ainda mais. Falei: “Porque é daí que nascem as canções”. E senti um amor imenso. Por tudo, sem pedir nada de volta. Não-ter pode ser bonito, descobri. Mas pergunto inseguro, assustado: a que será que se destina? ” /CaioF.
abril 29, 2011 1 Comments
Ando com uma vontade tão grande de receber todos os afetos, todos os carinhos, todas as atenções. Quero colo, quero beijo, quero cafuné, abraço apertado, mensagem na madrugada, quero flores, quero doces, quero música, vento, cheiros, quero parar de me doar e começar a receber. Sabe, eu acho que não sei fechar ciclos, colocar pontos finais. Comigo são sempre vírgulas, aspas, reticências. Eu vou gostando, eu vou cuidando, eu vou desculpando, eu vou superando, eu vou compreendendo, eu vou relevando, eu vou… e continuo indo, assim, desse jeito, sem virar páginas, sem colocar pontos. E vou dando muito de mim, e aceitando o pouquinho que os outros tem para me dar. 


Caio Fernando Abreu

28 de abr de 2011

dizeroAmor// SemanaAmor/Relacionamento 'texto3

abril 28, 2011 0 Comments
touchinlady:

Anonymous: O que tinha de tão em especial?
Kretek: Nem eu sei o que ela tinha de tão especial. Eu sou tipo, todo sem vergonha, e ela super tímida. Ela era o tipo de garota que você olha e pensa “wow, ela é boa demais pra você, nem tenta.” Acho que eu gostava dela antes mesmo de conversar realmente com ela, mas desde sempre eu soube que era areia demais pro meu caminhão, por isso nunca tentei. E, uau, quando a gente namorava, ficávamos sem se a semana toda, e a parecia que eu ia morrer de tanto esperar chegar o dia dela poder ficar comigo… Aí vinha o fim de semana e passava rápido pra caralho, e depois eu percebi que era porque eu gostava demais de falar com ela, e que o tempo passa dez vezes mais rápido quando você está com quem você ama. Antes dela ser minha namorada, ela era minha melhor amiga. Ficávamos falando horas sobre uns assuntos tão nada a ver, sobre meu medo de tubarão, sobre ter uma casa na praia e um cachorro chamado brinquedo. Brigávamos regularmente, é verdade, mas alguém sempre voltava atrás. Dessa vez ninguém tá voltando atrás. E eu tenho medo disso. Terminamos definitivamente uns dois meses depois de começarmos a namorar, mas eu nunca senti que eu e ela tínhamos… Acabado. Pelo menos não de verdade. Tipo, sempre que me perguntam dela, eu digo que superei, mesmo sabendo que é mentira… Mas a verdade é que, por mais que eu não consiga esquecer, eu não quero esquecer. Eu quero acordar amanhã e lembrar de tudo. Não mudaria um só dia de tudo que eu vivi com ela… E faria tudo de novo, se eu tivesse a chance, cometeria todos os mesmos erros, porque tudo que eu fiz só me levou a estar com ela, e isso é o que realmente importa, se todo o resto já não faz sentido. Eu vou lembrar pra sempre de todos os momentos que eu passei com ela, e todos que eu não passei também, por ser um orgulhoso… Eu só queria que ela soubesse disso. I miss you, B.

Se você ama, diga que ama. Não tem essa de não precisar dizer porque o outro já sabe. Se sabe, maravilha, mas esse é um conhecimento que nunca está concluído. Pede inúmeras e ternas atualizações. Economizar amor é avareza. Coisa de quem funciona na frequência da escassez. De quem tem medo de gastar sentimento e lhe faltar depois. É terrível viver contando moedinhas de afeto. Há amor suficiente no universo. Pra todo mundo. Não perdemos quando damos: ganhamos junto. Quanto mais a gente faz o amor circular, mas amor a gente tem. Não é lorota. Basta sentir nas interações do dia-a-dia, esse nosso caderno de exercícios. Se você ama, diga que ama. A gente pode sentir que é amado, mas sempre gosta de ouvir e ouvir e ouvir. É música de qualidade. Tão melodiosa, que muitas vezes, mesmo sem conseguir externar, sentimos uma vontade imensa de pedir: diz de novo? Dizer não dói, não arranca pedaço, requer poucas palavras e pode caber no intervalo entre uma inspiração e outra, sem brecha para se encontrar esconderijo na justificativa de falta de tempo. Sim, dizer, em alguns casos, pode exigir entendimentos prévios com o orgulho, com a bobagem do só-digo-se-o-outro-disser, com a coragem de dissolver uma camada e outra dessas defesas que a gente cria ao longo do caminho e quando percebe mais parecem uma muralha. Essas coisas que, no fim das contas, só servem para nos afastar da vida. De nós mesmos. Do amor. Se você ama, diga que ama. Diga o seu conforto por saber que aquela vida e a sua vida se olham amorosamente e têm um lugar de encontro. Diga a sua gratidão. O seu contentamento. A festa que acontece em você toda vez que lembra que o outro existe. E se for muito difícil dizer com palavras, diga de outras maneiras que também possam ser ouvidas. Prepare surpresas. Borde delicadezas no tecido às vezes áspero das horas. Reinaugure gestos de companheirismo. Mas, não deixe para depois. Depois é um tempo sempre duvidoso. Depois é distante daqui. Depois é sei lá.

Ana Jácomo

27 de abr de 2011

O medo do Amor// Semana Amor/Relacionamento 'texto2

abril 27, 2011 0 Comments



Medo de amar? Parece absurdo, com tantos outros medos que temos que enfrentar: medo da violência, medo da inadimplência, e a não menos temida solidão, que é o que nos faz buscar relacionamentos. Mas absurdo ou não, o medo de amar se instala entre as nossas vértebras e a gente sabe por quê.

O amor, tão nobre, tão denso, tão intenso, acaba. Rasga a gente por dentro, faz um corte profundo que vai do peito até a virilha, o amor se encerra bruscamente porque de repente uma terceira pessoa surgiu ou simplesmente porque não há mais interesse ou atração, sei lá, vá saber o que interrompe um sentimento, é mistério indecifrável. Mas o amor termina, mal-agradecido, termina, e termina só de um lado, nunca se encerra em dois corações ao mesmo tempo, desacelera um antes do outro, e vai um pouco de dor pra cada canto. Dói em quem tomou a iniciativa de romper, porque romper não é fácil, quebrar rotinas é sempre traumático. Além do amor existe a amizade que permanece e a presença com que se acostuma, romper um amor não é bobagem, é fato de grande responsabilidade, é uma ferida que se abre no corpo do outro, no afeto do outro, e em si próprio, ainda que com menos gravidade.

E ter o amor rejeitado, nem se fala, é fratura exposta, definhamos em público, encolhemos a alma, quase desejamos uma violência qualquer vinda da rua para esquecermos dessa violência vinda do tempo gasto e vivido, esse assalto em que nos roubaram tudo, o amor e o que vem com ele, confiança e estabilidade. Sem o amor, nada resta, a crença se desfaz, o romantismo perde o sentido, músicas idiotas nos fazem chorar dentro do carro.

Passa a dor do amor, vem a trégua, o coração limpo de novo, os olhos novamente secos, a boca vazia. Nada de bom está acontecendo, mas também nada de ruim. Um novo amor? Nem pensar. Medo, respondemos.

Que corajosos somos nós, que apesar de um medo tão justificado, amamos outra vez e todas as vezes que o amor nos chama, fingindo um pouco de resistência mas sabendo que para sempre é impossível recusá-lo.

- não tenha medo de dizer "eu te amo", mas pare, repare, pense repense, o futuro a Deus pertence ♪

(Autor Desconhecido)

26 de abr de 2011

Pedro Bial # semana Amor/Relacionamento' texto1\

abril 26, 2011 1 Comments



No finalzinho da entrevista que Pedro Bial deu à Marília Gabriela, quando foi questionado sobre relacionamentos, ele deu uma lição que serve para todo mundo: trate seu amor como você trata seu melhor amigo. Sei que isso parece falta de romantismo, mas é o conselho mais certeiro.



Não era você que estava a fim de uma relação serena e plenamente satisfatória? Taí o caminho. Vamos tentar elucidar como isso se dá na prática. Comecemos pelo exemplo que o próprio Bial deu: você foi convidado para o casamento de uma prima distante que mora onde Judas perdeu as botas, você tem que ir porque ela chamou você pra padrinho. Como é que os casais costumam combinar isso? 

"Não tem como escapar, você vai comigo e pronto". Ou seja, um põe o outro no programa de índio e nem quer saber de conversa. É assim que você convidaria seu melhor amigo? Não. Você diria: "Putz, tenho uma roubada pela frente que você não imagina. Me dá uma força, vem comigo, ao menos a gente dá umas risadas...". 

Ficou bem mais simpático, não ficou? Como esta, tem milhões de situações chatas que você pode aliviar, apenas moderando o tom das palavras. 

Pro seu marido: "Você nunca repara em mim, não deu pra notar que cortei o cabelo? Será que sou invisível?" Mas pra sua melhor amiga: "Ai, pelo visto meu cabelo ficou medonho e você está me poupando, né? Pode dizer a verdade, eu agüento". 

Pra sua mulher: "Você já se deu conta da podridão que está este sofá? Não dá pra ver que está na hora de trocar o tecido?" Mas pra sua melhor amiga: "Deixa a pizza por minha conta, eu pago, assim você economiza pra lavar o sofá. A não ser que este seja um novo estilo de decoração..." 

Maneire. Trate seu amor como todas as pessoas que você adora e que não são seus parentes. Trate com o mesmo humor que você trata seu melhor amigo, sua melhor amiga. Até porque, caso você não tenha percebido, é exatamente isso que eles são. 

"Grandes Realizações são possíveis quando se dá importância aos pequenos começos"

21 de abr de 2011

' Parabéns para LillyM # Blog MeninasApenas'

abril 21, 2011 2 Comments
Meus Sinceros Parabéns ao MeninasApenas!   \o/


Lilly, mesmo atrasado (como sempre), eu não poderia esquecer deste primeiro aninho de um blog que eu tanto amo & admiro !
Foram tantas histórias, tantas alegrias e frases soltas...

Acompanhei o nascimento até o engatinhar, e hoje posso ver como ele está caminhado, todo sapequinha e cheio de entusiasmo para continuar!

E foram muitas coisa pra contar não é mesmo?!
Coisas de amor, momento de risos, de amizade, de solidão, raiva, e superações. 
Muita surpresa em ter superado o numero de seguidores!
Tudo isso porque a Pequena Grande LillyM fez por merecer!
E eu só posso dizer MEUS PARABÉNS, Sinceros e Singelos!
Sinto-me honrada por ter acompanhado todas as etapas do Meninas Apenas, e estarei aqui sempre que precisar!

Conta Comigo Princesa!

Felicidades Miiil!

"Vou te amar até morrer" ♫

Para cada ...

abril 21, 2011 0 Comments
Para cada tanque de guerra fabricado no mundo, se fabricam 131 mil bichos de pelúcia. Para cada queda na bolsa de valores, há dez versões da música “What a wonderful world”. Para cada pessoa corrupta, há oito mil doando sangue. Para cada muro que existe, se colocam 200 mil tapetes de “bem vindo”. Enquanto um cientista projeta novas armas, existem um milhão de mães fazendo bolos de chocolate. No mundo se imprime mais dinheiro do jogo “Banco Imobiliário” do que dólares de verdade. Há mais vídeos divertidos na internet do que más notícias em todo o mundo. Na internet AMOR tem mais resultados do que MEDO. Para cada pessoa que diz que tudo vai piorar, há 100 casais que planejam ter filhos. Enquanto o meio ambiente ainda sofre, 98% das latinhas de alumínio são recicladas no Brasil. Para cada arma que se vende no mundo, 20 mil pessoas compartilham uma coca-cola. Existem razões para acreditar. Os bons são a maioria.
– Coca-Cola.


 ... tanque de guerra fabricado no mundo, se fabricam 131 mil bichos de pelúcia. Para cada queda na bolsa de valores, há dez versões da música “What a wonderful world”. Para cada pessoa corrupta, há oito mil doando sangue. Para cada muro que existe, se colocam 200 mil tapetes de “bem vindo”. Enquanto um cientista projeta novas armas, existem um milhão de mães fazendo bolos de chocolate. No mundo se imprime mais dinheiro do jogo “Banco Imobiliário” do que dólares de verdade. Há mais vídeos divertidos na internet do que más notícias em todo o mundo. Na internet AMOR tem mais resultados do que MEDO. Para cada pessoa que diz que tudo vai piorar, há 100 casais que planejam ter filhos. Enquanto o meio ambiente ainda sofre, 98% das latinhas de alumínio são recicladas no Brasil. Para cada arma que se vende no mundo, 20 mil pessoas compartilham uma coca-cola. Existem razões para acreditar. Os bons são a maioria.

– Coca-Cola.

20 de abr de 2011

Estamos com FOME DE AMOR.

abril 20, 2011 0 Comments

Uma vez Renato Russo disse com uma sabedoria ímpar, digam o que disserem: 
O mal do século é a solidão. Pretensiosamente digo que assino embaixo sem dúvida alguma. Parem pra notar os sinais estão batendo em nossa cara todos os dias.


O que temos visto por ai ??? 
Baladas recheadas de garotas lindas,
Hell is empty and all the devils are here.
 com roupas cada vez mais micros e transparentes. 





Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plasticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer... mas??? 
Chegam sozinhas e saem sozinhas...       yesblahblahblah:

Toda minha vida eu fui boa, mas agora estou pensando: ”que se foda”.
(Avril Lavigne- What the hell)


Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, 
sozinhos... 
Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dancer", incrível. 

E não é só sexo não! 
Se fosse, era resolvido fácil, alguém dúvida? 
Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo! Namorar pra que, Se Ficar é mais gostoso ? ♫ (6

Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho,
 sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama .... sexo de academia .. . . 


Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos, 
sem se preocuparem com as posições cabalisticas... 
Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega. Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção... 

Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós... 
Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos "ORKUT", "PAR-PERFEITO" e tantos outros, veja o número de comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra viver sozinho!" dreamsandtrue:

sonhosepromessas:
As vezes os melhores amigos estão do outro lado… do computador. E tudo o que queremos é te-los ao nosso lado.
Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal "beleza"... 
Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens  com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez  mais sozinhos... Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário... 
Pra chegar a escrever essas bobagens?? (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa... 


Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas... 
Alô gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados...
 
Mas e daí?
   Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado... 
"Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre amor... 
Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais...
 

Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem haver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida... 
E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois... sushifeelings:

Sua dor é a minha dor e não importa o que os outros pensem. Enquanto tivermos uma a outra, estaremos bem. (Gossip girl)
Quem disse que ser adulto é ser ranzinza ? 


Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele...  E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?" 
Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado... 
O que realmente, não dá é para continuarmos achando que viver é out... ou in... 
Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar, e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.
 
oisoubipolar:

Você não precisa ser a mais bonita para conquistar um coração, acredite.
Queira do seu lado a mulher inteligente: "Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida"... 

Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: "amo você", "fica comigo", então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz! 
Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!
Para ler, divulgar e . . . praticar !




Arnaldo Jabor

18 de abr de 2011

abril 18, 2011 0 Comments
Vida Rotineira de volta, as vezes isso tudo cansa não é mesmo? O que será que nos aguarda no tal  fim do arco-iris? Espero que Boas Novas... Confio (yn

Semana corrida, tenho um Ante-projeto e um projeto para ser feito ao mesmo tempo na faculdade, estágio a tarde como sempre, e váaaariiiiiioooos seminários no curso tecnico a noite! ;/

- Já quero féeeeriiiias!

É provável que meus projetos sejam sobre DISLEXIA, fiquei curiosa em relação a tal assunto e é o que ando lendo ultimamente. Aceito sugestões ;D

Bem, por hoje é só, estou voltando a sala de aula!

Beijooos, Boa Semana para Todos.

Um Pouco do  'Meu Futuro Projeto' :

Dislexia, antes de qualquer definição, é um jeito de ser e de aprender; reflete a expressão individual de uma mente, muitas vezes arguta e até genial, mas que aprende de maneira diferente...





Vamos tratar mais disso?
Xoxos!

17 de abr de 2011

abril 17, 2011 0 Comments
Ser adolescente é : acordar todos os dias tarde e ainda achar que dormiu pouco; ficar horas com amigos ao telefone e ainda chatear-se quando a mãe reclama; deixar seu quarto todo bagunçado e dizer que não o arrumou por falta de tempo; achar que o mundo gira em torno de si e não o contrário.. mas ser adolescente também é: Querer resolver os problemas do mundo, lutar contra as injustiças sociais, fazer loucuras pelo seu ídolo, amar da forma mais intensa possível, estar rodeado de amigos, ser espontâneo e explosivo…




 Eu não quero amar agora, uma porcaria por vez, por favor.”


'Quepiadaessaminha.=X

16 de abr de 2011

# Tiempo en abril /

abril 16, 2011 2 Comments














Abril... doce & eterno Abril...
Cheio de história, estórias, fatos vividos, fatos sonhado, fatos pensados...
Tenho muita coisa guardada em Abril, um mês cheio de contos "patriciais"!
Mas... Eu deixo pra ir contando ao longo dele todas as coisas acontecidas, e vou voltar também ao primeiro dia dele, ao primeiro de abril, dia tão indesejado para uns, incluindo a mim...


1° de Abril

 Se nada pode te salvar da morte, deixe que pelo menos o amor te salve da vida. 
Dulce María


1 de Abril, o dia da mentira. Existe algo mais irónico do que isso? Não seria muito melhor se fosse o dia da verdade? Afinal, as pessoas estão constantemente mentindo. Elas mentem quando dizem “Eu te amo”, mentem quando dizem “Estou bem”, mentem a todo instante. Então, qual é a difença deste dia em relação à todos os outros 364 dias do ano? (Coffe-cigarette)

2º de Abril

Começou a faculdade.. éééé, a vida privada com os livros começou, ainda mais durante o dia, dias lindos de acordar tarde A.C.A.B.O.U.

Sem falar no curso a noite e no estágio que consegui a tarde isso em 4º de abril,está tudo tão imensa mente corrido, e então, aquela boa vida acabou... :/
Ultimamente eu acordo com mais sono do que de quando fui dormir.


Ultimamente eu acordo com mais sono do que de quando fui dormir.

Assim mesmo, nem tudo na vida são flores em buquês, tudo tem seu tempo e o rio corre sem pressa pois ele sabe que chegará no mar...

Não deixe ninguém te derrubar. Seja forte, siga em frente e muitas vezes até finja que nada aconteceu.

Do dia 04 até hoje...
garotadaestrada:

A sociedade não perdoa ninguém de seus julgamentos. Se existisse pessoas perfeitas, ela também julgaria. Acredite. Esse é o mundo em qual vivemos.
Garota Da Estrada

Eu ando assim, bem pensativa, cansada, escolhendo os rumos certo que irei tomar, as vezes paro e penso nas possibilidades de dá certo, nas chances que arriscarei até acertar, mais não penso em desistir. Algumas pessoas vem me perguntando o motivo de eu estar loonge, e eu as explico, mas, elas não entendem.. Insistir pra quê?

... As pessoas adoram dizer “você mudou”, mas não se importam em saber se você teve motivos para mudar.



14 de abr de 2011

abril 14, 2011 0 Comments
(…) todos os relógios estão parados, não sei se é ontem, se hoje ou amanhã, se é sempre, se nunca mais, estou solta aqui, completamente só, não há relógios e o tempo avança liberto, sem fronteiras nem limitações, uma bola de arame farpado, o sentimento vai se adensando em mim, transborda dos olhos, das mãos,( …) o tempo, o outono, a tarde, o mundo, a esfera, a espera em que estou para sempre presa. /CaioF.

 - Olá Pessoal. Estou de volta, chegando aos poucos eu confesso. Mas, como tenho prometido pra mim mesma: ' Não vou abandonar este espaço aqui jamais.' Adoro estar aqui & estar com vocês também, tenho muita história pra escrever, muitos pensamentos para contar aqui, muito sentimentos que preciso transcrever!
"As cegas, as tontas, vou vivendo com esse meu jeito torto de ser..."

A partir de amanhã vou atualizar tudo por aqui! Essa semana foi especial para mim e para outras pessoas. Mas não é sempre que podemos encontra-las para comemorar, não fiquem curiosos, eu vou contar tudo depois!

Enjoy!



Mas ele não queria, acho que ele não queria, e eu não tive tempo de dizer que quando a gente precisa que alguém fique a gente constrói qualquer coisa, até um castelo! /CaioF.
Mas ele não queria, acho que ele não queria, e eu não tive tempo de dizer que quando a gente precisa que alguém fique a gente constrói qualquer coisa, até um castelo! /CaioF.


5 de abr de 2011

Resposta ao Tempo

abril 05, 2011 2 Comments
 - Sinceramente, eu ando sem tempo para responder ao tempo!
Nesse momento, estou na faculdade, mais tarde tenho estágio e a noite tenho curso técnico. Pois é, eu ando assim, correndo, deixando passos rápidos, mas em breve voltarei aqui, nesse cantinho que eu tanto amo!
E gostaria de deixar uma música linda aqui, de Nana Caymmi - Resposta ao Tempo! O quanto eu me identifico com ela... 'Ele zomba do quanto eu chorei, porque sabe passar, e eu não sei...'Enjoy!





Batidas na porta da frente

É o tempo

Eu bebo um pouquinho

Prá ter argumento



Mas fico sem jeito

Calado, ele ri

Ele zomba

Do quanto eu chorei

Porque sabe passar

E eu não sei



Num dia azul de verão

Sinto o vento

Há fôlhas no meu coração

É o tempo



Recordo um amor que perdi

Ele ri

Diz que somos iguais

Se eu notei

Pois não sabe ficar

E eu também não sei



E gira em volta de mim

Sussurra que apaga os caminhos

Que amores terminam no escuro

Sozinhos



Respondo que ele aprisiona

Eu liberto

Que ele adormece as paixões

Eu desperto



E o tempo se rói

Com inveja de mim

Me vigia querendo aprender

Como eu morro de amor

Prá tentar reviver



No fundo é uma eterna criança

Que não soube amadurecer

Eu posso, ele não vai poder

Me esquecer.






2 de abr de 2011

Bem - Vindo Abril !

abril 02, 2011 1 Comments
Nossa!!! Março não passou, voou na verdade! Sensação de que o tempo corre cada vez mais depressa!
Coisas boas aconteceram em março! Porém Abril pra mim já inicou muito bem!
Consegui algumas das coisas que eu tanto almejo. O tempo pra mim será curto, e espero que quando eu sente para descansar e assim conversar com ele, que não levante e fuja de mim correndo.
E, em abril agente tem tanta coisa boa pra se comemorar não é mesmo?!
E no decorrer do tempo (rsrs), agente vai conversar mais detalhadamente sobre isso!
Temos muitas datas importantes aqui!
Aniversários: Vivi, Neto, Naura, etc...
Temos também: 35 anos de LIBERDADE - 25 de ABRIL 1974 
Então é isso, como em todo mês, temos muito a contar e que tenhamos sempre boas histórias!


Bom Abril pra vocês!









1 de abr de 2011

Substância

abril 01, 2011 0 Comments
Um Doutor bem educado, antecioso, mas, convenhamos Doutor, que surra, que lição de vida Dr... Você que queimou tanto as pestanas nos livros de medicina. Foi preciso trancar o Senhor Doutor, pra dar-lhe uma aula de rua, trancar o senhor num lugar estranho pra dar-lhe uma sova de vida, cais à meia-noite, o lado selvagem, chegou cheirando a leite, agora deve esta com o cheiro de sua nova, doce & eterna amada. (a  mulher...) Você não sabe o quanto se transformou Doutor, só mais tarde poderá se dar conta. Você não é mais o mesmo, mesmo.


Substância.
É a história do amor, da paixão incontrolável de um grande proprietário, pela mais humilde de suas funcionárias. Ele fica louco de amor, só tem olhos para a menina, jovem donzela, intocada. Sim, pois ninguém a toca com medo de seu passado. Todos têm medo dela, apesar da formosura. Medo de seu passado. A mãe dela não prestava vagabunda, louca de pedra. O pai leproso. O homem, o patrão da linda menina órfã, fica alucinado. Vocês podem imaginar. Não dorme mais, nem fica acordado. É um ser atormentado, refém de uma decisão. Ou coloca uma pedra sobre o coração, congela, mata aquela paixão e todos os riscos que tal paixão traz, E morre... Também... Sozinho, ou, se entrega ao destino, que também pode Morrer de amor.
Daqui a pouco eu conto o fim da história...


Os fatos das coisas não mudarem a muito tempo, não quer dizer que as coisas são imutáveis.

Até que chega uma mulher, que atrai os homens e intriga as mulheres, até que chega uma mulher que esfrega? Não. Que afaga na cara da mulheres , tudo que elas detestam ser,  ter sido,  ou vir a ser de novo, por algum motivo ou circunstância. Cisrcustância ai quer dizer homem que não me quer. Vem então essa boneca, de pano, com um sorriso ou feitiço? Sei lá... Sorriso no rosto, não acredito em feitiço. Acredito em deusas, e com esse tal sorriso, e com suas lagrimas, valei-me! Ela não apenas sorriu, nem apenas chorou, mudou a vida do Doutor, a propósito, quem é burro mesmo?

Então, depois de isso tudo eu digo, o fim, da história em que finalmente o fazendeiro toma sua decisão...
- A ela, a única Maria do mundo...
Sionésio e Maria Exita – a meios-olhos, perante o refulgir, o todo branco. Acontecia o não-fato, o não-tempo, silêncio em sua imaginação. Só o um-e-outra, um em-si-juntos, o viver em ponto sem parar, coraçãomente: pensamento, pensamor. Alvor. Avançavam, parados, dentro da luz, como se fosse o dia de todos os pássaros. 


Doces palavras cedidas por Pedro Bial. 
Texto de Guimarães Rosas. Substância.
Todos os direitos reservados.